Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Aposentadoria póstuma. Uma reforma de morrer



Como a maioria dos políticos se enquadra no primeiro (e principalmente) no segundo caso, além de legislarem em causa própria. Para eles, vale a “teologia da prosperidade”. Gozam agora mesmo aqui na Terra polpudas e precoces aposentadorias, gozando sobretudo, da cara do povo...


Antonio Pereira Apon.



Quando político diz uma coisa, na realidade, ele quer Dizer algo muito diferente. Em bom politiquês: Verdade é mentira, honesto é desonesto, suruba é culto religioso, doação de campanha pode significar lavagem de dinheiro… Portanto, “reforma previdenciária, bem traduzido,”, é o eufemismo politicamente correto para dizer que o trabalhador só vai se aposentar depois de morto! É o projeto post mortem que bem pode ser chamado de: Sacana - Serviço de assistência ao cidadão aposentado no além.


Vai funcionar mais ou menos assim: O pobre trabalhador que não teve estudo que prestasse, que não tem assistência médica adequada, mora mal, muitas vezes nem tem saneamento básico… Terá que se virar para tentar sobreviver até os 65 anos, após contribuir desde a adolescência com a previdência. Assim, já com um pé (ou os dois) na cova, ele estará habilitado para gozar sua Aposentadoria por tempo para a morte. Seu benefício será convertido em “Bônus-Hora” pela cotação do dia do pagamento e estará sujeito, além da taxa de conversão, ao imposto sobre morte e transações financeiras interdimensionais.

Continue lendo...


This post first appeared on Error 404 (Not Found)!!1, please read the originial post: here

Share the post

Aposentadoria póstuma. Uma reforma de morrer

×

Subscribe to Error 404 (not Found)!!1

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×