Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Resenha #10 – Gen Pés Descalços e impressões do primeiro volume

Hoje venho contar para vocês minhas impressões sobre o Primeiro Volume do mangá: Gen Pés Descalços, criado pelo japonês Keiji Nakazawa. O mangá foi inicialmente publicado na revista Weekly Shōnen Jump entre 1973 e 1985, contendo ao todo dez volumes. Aqui no Brasil foi publicado pela editora Conrad, conhecida por cancelar com frequência seus títulos. Existem duas edições sendo que a mais recente foi finalmente completada depois de algum tempo de espera dos fans pelo ultimo volume.

Gen Pés Descalços, conta a historia da família Nakazawa, composta pelos garoto Gen, seus pais e seus irmãos. A narrativa tem um tom auto-biográfico da vida do autor Keiji Nakazawa que perdeu seu pai, sua irmã e seu irmão mais novo. O mangá conta a historia de sua sobrevivência e de alguns membros de sua família no período da queda da bomba atômica em Hiroshima.

download
Capa do volume 1

O mangá teve muito sucesso aqui no ocidente, e conseguiu atravessar as barreiras culturais que alguns mangás enfrentam ao serem trazidos para cá, a forma como o autor conduz a narrativa, de forma crua e sem muito rodeios retratando a condição devastadora enfrentado pelos japoneses. Nakazawa tenta perpetual esse capitulo obscuro e doloroso vividos pelas famílias japonesas nesse período que o Japão lutava contra os soldados americanos em seu solo.

O primeiro volume acompanhamos a família de Gen. Seu pai é contra as atitudes dos japoneses que estavam dispostos a darem a vida pela guerra. Para ele a proteção de seus filhos era mais importante que a honra em lutar pelo pais. O Japão estava recebendo diversos ataques, mas mesmo assim, continuava perseverando e acreditando na vitoria. O pai de Gen é taxado como antipatriota pelos seus vizinhos e conhecidos, a família acaba passando dificuldades para se alimentar.

Gen - Pés Descalços - História & Quadrinhos 003
Traço do mangá

A sociedade na época, acabava descriminando quem tinha uma ideia contraria ao do coletivo. Algumas pessoas acabam sendo forçadas a se distanciarem deles por receia de serem descriminadas também. Aqui temos uma critica ao pensamento das pessoas dentro da guerra, e como somos forçados a seguir um pensamento só porque é imposto que é a forma padrão de agir.

Um dos irmãos mais velhos acaba indo para a marinha para tentar limpar a honra da família. Gen algumas vezes é obrigado a ir junto com seu irmão mais novo a mendigar dinheiro na rua, quando a situação aperta e sua mãe gravida de um bebê fica doente.

20180311_222505
Lombada da coleção

O traço do mangá é bem diferente do que estamos acostumados hoje em dia, utiliza uma técnica de desenho que puxa para um desenho mais realista das fisionomias humanas que lembra bastante os mangás do Osamu Tezuka.

O mangá até o primeiro volume me surpreendeu muito pela forma que Nakazawa narra a historia. Ele não esconde nada que a família passa. Cheguei a lembrar outras obras que abordam o mesmo tema: a HQ Maus e o diário de Anne Frank, por retratar as necessidades básicas que os personagens passam, dando um tom de denuncia a violação dos direitos humanos.

nota4



This post first appeared on Inspira Livro, please read the originial post: here

Share the post

Resenha #10 – Gen Pés Descalços e impressões do primeiro volume

×

Subscribe to Inspira Livro

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×