Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Verbo to Be

Olá Galerinha, começando um hoje mais um post falando da língua inglesa. No post passado nós falamos um pouquinho sobre os Pronomes do Sujeito e do Objeto e no post de hoje vamos falar um pouquinho mais sobre o Verbo to Be. O que é? E pra que serve? Essas perguntas nós vamos responder aqui hoje, continue lendo e aprendendo um pouquinho mais de inglês comigo.

VERBO TO BE

Então, para começar vamos apresentar o Verbo to be. O Verbo “Be” no português se refere à dois verbos no português, os verbos “ser” e “estar” e no inglês nós vamos lidar com o Be em três variações no presente, são elas:

Am / Are / Is

Nós temos três Verbos to Be diferentes, mas que basicamente possuem o mesmo significado e que a única diferença entre um e outro é quanto à que pronomes do sujeito eles estão relacionados. Por exemplo, o verbo to be “am” nunca pode ser utilizado com os sujeitos “I” ou “You” ou “He”, mas apenas com o pronome do sujeito “I“, o verbo to be “are” geralmente é utilizado com pronomes do sujeito no plural, tais como “We” e “They“, o pronome do sujeito “You” é uma exceção nesse caso pois pode ser utilizado tanto no plural quanto no singular, portanto o verbo to be “are” , pode ser utilizado nos dois números também para esse caso em específico. Por último temos o verbo to be “is“, este é utilizado no singular, e vai ser utilizado com os seguintes pronomes do sujeito: “It“, “He” e “She“. Então, resumidamente fica como a seguir:

I am = I’m

You are = You’re

He is = He’s

She is = She’s

It is = It’s

We are = We’re

You are = You’re

They are = They’re

Do lado esquerdo temos as composições possíveis com o Verbo to Be, e na coluna direita temos a contração de cada uma das composições. Contrair palavras no inglês é muito comum, tanto na escrita quanto na fala, e elas ajudam a aumentar a velocidade com que você passa uma mensagem, além de também ajudar no ritmo da fala.

Nas minhas aulas eu sempre falo que o Verbo to Be é um verbo especial, porque geralmente nos diferentes tempos verbais ao se usar o Verbo to Be você acaba tendo uma forma diferente de escrever a frase. Um exemplo seria no Presente Simples, com verbos “normais” fazer uma pergunta, por exemplo, necessita do uso de um verbo auxiliar para que a frase faça sentido (Auxiliar: “Do”):

Do you work at night? ( Você trabalha a noite?)

Porém quando o verbo usado é na verdade o Verbo to Be o que acontece é uma inversão nas posições das partes da frase. Nas afirmativas a fórmula básica é: Sujeito + Verbo + Complemento (S+V+C) porém na interrogativa há a inversão, portanto a fórmula fica: Verbo + Sujeito + Complemento ?. Olhe os exemplos:

He is Pablo. (Afirmativa – Ele é o Pablo.)

Is he Pablo? (Interrogativa – Ele é o Pablo?)

You are a teacher. (Afirmativa – Você é uma professor(a))

Are you a doctor? (Interrogativa – Você é médico?)

 Basicamente é essa a explicação que eu queria dar sobre o Verbo to Be no post de hoje, não é necessário eu me prolongar porque quaisquer informações adicionais eu faço melhor se explicar devidamente contextualizado, por exemplo, inserido na explicação sobre o Passado Simples, ou em tempos verbais como o Presente Contínuo, entre outros. Mas espero que tenham gostado do post de hoje e que ele tenha ajudado vocês a entenderem porque e como os Vernos to Be são utilizados. Quaisquer duvidas ou sugestões não deixem de comentar. Obrigada.




This post first appeared on Por Thais Ribeiro, please read the originial post: here

Share the post

Verbo to Be

×

Subscribe to Por Thais Ribeiro

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×