Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Seriam os filósofos... loucos?

Quando pensamos nas características de um filósofo, uma certa imagem vem à mente – sendo ela, na maioria das vezes, a de uma pessoa sábia, calma, culta e madura. No entanto, algumas das maiores mentes da filosofia, tiveram também seus momentos de loucura. Abaixo, alguns exemplos:
DESCARTES DORMIA EM FORNOS
O pensamento de Rene Descartes, "Eu penso, portanto, eu sou" é possivelmente a ideia mais citada de toda a filosofia. É dito também que de suas Ideias foi formada a base para a filosofia ocidental, e ele pode ter chegado a muitas dessas ideias em um forno. Exatamente quando e onde é uma questão para o debate, mas de acordo com o próprio Descartes, o fato aconteceu.
Não era um forno como você poderia imaginar, mas uma sala de pedra onde o fogo sempre queimava. As temperaturas eram levantadas quando era necessário cozinhar, mas mantinham-se relativamente baixas durante outras horas do dia. Os fornos certamente não eram projetados para as pessoas, mas isso não impediu Descartes de dormir em um e ter sonhos que eventualmente se transformaram na fundação do trabalho de sua vida.
MASTURBAÇÃO PÚBLICA
Diógenes viveu comprovadamente dentro de um pequeno barril em público. Então, onde ele ia quando precisava de privacidade? Aparentemente ele não precisava de privacidade. É dito que ele frequentemente se masturbava dentro de seu barril, bem diante das pessoas que por ali passavam. Quando os ofendidos o confrontavam, ele simplesmente dizia que ele desejava que fosse "tão fácil aliviar a fome esfregando um estômago vazio".
Em outras tentativas de desafiar a compreensão da sociedade sobre os motivos pelos quais sentimos vergonha, acredita-se que Diógenes teria urinado em pessoas que o incomodaram e defecado em teatros públicos.
BESTIALIDADE NÃO É TÃO RUIM?
Peter Singer é um filósofo australiano especialista em moral e é conhecido predominantemente por sua capacidade de propor ideias que resultam em protestos generalizados. Uma dessas ideias era a que abestialidadenão é tão ruim assim.
Ao vivo em um programa de televisão australiano, Peter afirmou que se opunha a qualquer ato em que um animal é machucado, mas que pode haver situações em que ambas as partes ficam satisfeitas. Ele então deu um exemplo: que uma mulher recebendo sexo oral de um cão pode não ser tão horrível. Os psicólogos e políticos do programa não concordaram com ele.
NIETZSCHE E O CAVALO
Embora muitas de suas ideias não sejam bem conhecidas, o nome de Nietzsche é definitivamente reconhecível. Muitos sabem que ele era um filósofo, mas não muitos conhecem os detalhes de sua vida. Em 3 de janeiro de 1889, Nietzsche deixou o lugar onde estava hospedado e viu um cavalo sendo chicoteado por um homem de cabana. Ele teria corrido para proteger o cavalo, jogado seus braços ao redor de seu pescoço e começado a chorar. Ele então desabou na rua. Acredite ou não, sua vida desmoronou após o fato.
SARTRE X PRÊMIO NOBEL
Jean-Paul Charles Sartre era um filósofo existencialista e político nos anos 60 e 70. Parte de seu trabalho era tão bom que ele recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1964. O único problema era que ele não o queria.
Ele afirmou que ganhar o prêmio iria associá-lo com o comitê do Nobel para sempre. A imprensa estava muito interessada em alguém recusando um Prêmio Nobel, mas suas tentativas de entrar em contato com Sartre ficaram sem resposta. Sartre se escondeu no apartamento de sua cunhada até que todos se afastaram.
Fonte: http://listverse.com/2013/08/26/10-craziest-things-done-by-philosophers


This post first appeared on Alex Zuchi, please read the originial post: here

Share the post

Seriam os filósofos... loucos?

×

Subscribe to Alex Zuchi

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×