Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Uma conversa simples sobre mercado

Saudações! Hoje pretendo fazer um texto cujo objetivo é trocar uma ideia sobre o Mercado de ações. O presente texto tem como fundamento a minha experiência no mercado e também outras experiências aquistadas em obras literárias.


1. O Mercado é um monstro imprevisível?



Não, o mercado não é um monstro, também o mesmo não é previsível, porém é gerenciável. Quando abro um gráfico do mercado e realizo análises eu não penso em prevê-lo, mas faço o possível para gerenciá-lo e uso da probabilidade, se estiver a meu favor, por que não entrar?
Hoje é mais uma manhã qualquer, o sol surge, é cedo e o mercado ainda não abriu, ligo o meu computador e olho para alguns gráficos, estudo constantemente alguns ativos e extraio o máximo desses. Olhe a lista de empresas! Existem muitas. Mas não, eu prefiro olhar para poucos e extrair o máximo de informações relevantes. O relógio anda um pouco e acabo de abrir o gráfico IBOV ou IBOVESPA, vai cair? Vai subir? Depende do momento. Se a porcentagem for favorável aos touros, realizo análise nos demais gráficos com entusiamo, porém se os ursos estiverem onipresente e dispostos a levar o IBOVESPA para as profundezas, levo esta informação comigo e aumento as estatísticas não favoráveis para os demais ativos. Acabamos de estudar o IBOVESPA e as forças estão indecisas e o mercado anda à Siri. Logo vejo alguns ativos e a mesma lógica se repete. Saio do computador, pois hoje não é um bom dia para negociar e como disse Jesse Livermore: “ há tempo certo para comprar, para vender a descoberto e para pescar.

2. Uma mente e várias emoções.

Um operador Deve saber dominar as emoções, deve ter o controle do medo e da ambição. O infante comerciante abre o seu belo Home Broker, quantas palavrinhas passam, olhe quantas luzes piscando, tudo muito bonito, os gráficos sobem e descem igual a uma montanha-russa. Ei moço! Aonde esse carrinho pode me levar? Vamos subir ou descer? O Moço é insano e olha para o pobre iniciante e sorri dando-lhe a seguinte resposta: Você deve embarcar para saber. Mas o investidor é persistente e olha para uma parte sem riscos e completamente vazia, mas o seu espírito pueril o faz enxergar uma inclinação bem alta rumo ao céu e o obriga  a comprar uma entrada para a montanha-russa, o moço lhe diz: aproveite a viagem. E puxa a alavanca. O carrinho dispara rumo ao desconhecido e o pobre investidor fica entusiasmado com os seus sobe e desce. O moço desaparece e ele está sozinho subindo e descendo até que aparece um abismo e o moço reaparece indagando-o: Gostou do passeio? O pobre homem desaba, olhem ele não tem mais fichas, é hora de parar. A situação posta aqui mostra bem o que a ambição pode fazer, o investidor sem preparo enxerga alta em tudo e decide entrar em uma ação achando que ficará rico, porém o mercado o leva para o fundo do poço e ele deve sair.
Se você quer ser profissional deve controlar a ambição, pois só assim realizará compras consistentes e deve conter o pânico porque só assim sairá no momento certo, caso contrário você venderá em uma tendência de alta.

3. Estude bem antes de colocar dinheiro no jogo.

O mercado de ações exige bastante conhecimento de quem o desbrava. A pessoa que aceita o seu desafio deve, no mínimo, ter um método de análise e uma boa gestão financeira para driblar os custos excessivos e faturar mais. Existem pessoas que só aprenderam o horário de abertura e fechamento quando colocaram o dinheiro no jogo, isto não é viável porque as mesmas não têm conhecimento necessário e as estatísticas estão favoráveis a derrota.
Lendo a obra Aprenda a operar no Mercado de Ações redigida pelo Dr. Alexander Elder, constei que o mesmo colocou três M básicos para o operador (Mind, method and money que traduzindo para o português significa mente, método e capital). Segundo o autor, o trading só terá sucesso se possuir um bom preparo psicológico, pois só assim o mesmo poderá tomar decisões consistentes em um mundo praticamente caótico como o mercado (embora seja caótico, podemos encontrar padrões no mercado como ensina a Teoria de ondas de Elliot cujo objetivo é mapear o mercado e encontrar movimentos padrões: Ondas 1, 2, 3, 4, 5, a, b e c, mas isso será assunto para uma outra hora). Depois de ter um bom preparo psicológico, o trading precisa de um método de análise, o autor fala para usar poucos métodos, em especial aqueles que o trading possuir mais confiança e conhecimento. Eu não descordo do Alexander, é mais fácil para a pessoa possuir um tipo de gráfico e indicador a usar todos os disponíveis no mercado. Para encerrar os três M (em inglês) o trading precisa ter um bom capital, segundo o autor pouco capital dificulta para o investidor, pois o mesmo precisa procurar ações mais baratas e também prestar atenção na liquidez dos ativos porque ele precisa sair o mais rápido possível. Um bom capital é vantajoso, porém não descarto aqueles que querem começar com pouco, mas esses devem ter em mente que a dificuldade é maior.
Se você quer começar, mas não tem muito dinheiro e não tem conhecimento, primeiramente estude e depois faça operações simuladas, pois só assim você entenderá o mercado na prática.

4. Gestão.

Se você anseia o mercado de ações deve saber dos riscos fornecidos por ele. Um bom gestor não coloca todo o seu capital em ações ou em qualquer outro investimento de renda variável. Geralmente esse divide o capital em vários pedaços diferentes e os manda para vários mercados (renda fixa, variável, muitos compram imóveis, etc).
Para desbravar o mercado de ações você deve colocar um capital mínimo de sua carteira, eu penso em 10% a 25% ou 30%. Essa porcentagem vai variar de acordo com as operações que o trading pretende fazer. As mais precisas o trading pode por até 30%, mais que isso é um pouco arriscado, pois nada é 100% no mercado de ações e você deve imaginar um navio: Se 10% encher de água o mesmo pode não afundar, mas se 50% ou mais estiverem cheios da água o mesmo não terá um final alegre.

5. Conclusão.

Antes de entrar no mercado você deve ter bastante conhecimento, estudar poucos ativos, porém nada lhe impede de aumentar o número de estudos se você já dominou bem alguns ativos, deve anotar todas as operações, pois só assim aprenderá com os acertos e erros, deve praticar antes de colocar dinheiro no jogo. Acesse um simulador ou faça operações fictícias, mas anote-as. Antes de encerrarmos eu gostaria de lhe dar um conselho: Não tenha preconceito de ativos, pois o mercado opera a favor da tendência e contra ela, se o ativo está despencando, por que não arriscar uma correção? E também há maneiras de ganhar na queda, mas isso exige mais conhecimento e se você é iniciante não tente muito operações como essa e muito menos day-trading(comprar e vender no mesmo dia).


Referência Bibliográfica.

ELDER, Alexander. Aprenda a operar no mercado de ações: come into my trading room. [Come into my trading room]. 11.ed.. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006. 317 p.

Função do autor: Debater sobre um assunto que o mesmo adora. Contudo ele não promete nada a respeito dos ativos, não possui credencias e não é profissional apto para indicar investimentos ou assessorias. Considerações: Os termos possível, talvez, pode, enxergar, e sinônimos referem-se a acontecimentos futuros e incertos, logo esses estão dependentes de uma condição futura que pode não ocorrer. Nós do Market of Tomorrow agradecemos sua vista


This post first appeared on Market Of Tomorrow, please read the originial post: here

Share the post

Uma conversa simples sobre mercado

×

Subscribe to Market Of Tomorrow

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×