Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

O cheiro de peixe morto


Alguns anos atrás, quando eu ainda era estudante, fui a uma viagem com um Amigo meu, tínhamos acabado os exames finais e estávamos em busca de um pouco de emoção e aventura. Meu Amigo trouxe seu cão de estimação para nos fazer companhia, já que não iriamos dormir em hotéis ou coisa do tipo, pois não contávamos com muito dinheiro. Em vez disso, nós apenas parávamos ao lado da estrada e dormíamos no carro.

Na estrada já escurecendo, nos deparamos com uma pequena vila à beira-mar. Estava localizado na costa, na base de uma montanha, como estávamos com pouco combustível, dirigimos ao redor, à procura de um lugar para encher o tanque, vimos um posto de gasolina, mas parecia que já estava fechado a muito tempo.

Desci naquele  pequeno posto e fui tocar a  campainha, quando vi uma grande cesta pendurada em uma velha porta  estava preenchida com carne, legumes, doces e outras bugigangas, parecia quase como uma oferta ou o tipo de coisa que você ver em um cemitério.

Toquei a campainha novamente e notei que alguém me olhava de dentro para fora através das cortinas na janela, mas ninguém atendia a porta.

"Ei, eu sei que tem alguém aí dentro ! Abra a porta! ", Gritei, mais não obtive respostas.



"Nosso carro está quase sem gasolina e nós não queremos ficar presos aqui", falei.

As luzes se acenderam e ouvi a fechadura sendo aberta. Então a porta  abriu, e em uma pequena fresta pude ver um  figura que olhava para min de dentro do posto.

"O que você quer?", Ele perguntou.

"Eu só quero um pouco de gasolina ...".Eu respondi.

"Você não pode ver que estamos fechado hoje?"

"Sinto muito incomodá-lo, mas estávamos realmente presos na estrada."

"Você não sabe onde você está?", Disse ele. "Vá embora!".

"Eu gostaria de ir, mas estamos sem gasolina".Eu respondi.

"Aqui tem, tome!" ele gritou..

O homem abriu mais a porta e empurrou uma lata de gasolina em minhas mãos. 
"Agora vá embora e nos deixe em paz!", Gritou ele, batendo a porta na minha cara.

Eu achei que ele foi muito rude, mas como ele não me pediu para pagar a gasolina, eu apenas agradeci e fui embora.

Caminhando de volta para o carro , olhei em volta e notei que as ruas estavam desertas. Tudo estava silencioso, todas as casas estavam nas trevas e cada uma tinha uma grande cesta pendurada na porta da frente.

"Existe algum tipo de festa ou algo assim?" Eu me perguntei em voz alta .

"Se houver, eu não sei nada sobre isso", .Respondeu meu amigo.

Nós dois estávamos muito cansados e a viagem era longa, por isso, decidimos ficar na aldeia durante a noite e continuar nossa jornada pela manhã.Colocamos o carro em um estacionamento ao lado da estrada e nos preparamos para dormir.

Meu amigo entrou no banco de trás com o seu cão, enquanto eu me envolvi em um cobertor no banco da frente.

Mais o cachorro rosnava muito e eu notei um forte cheiro de peixe no ar. O cão arreganhou os dentes e continuou a rosnar para o mar. Normalmente, o cão era calmo e bem-comportado, mas algo parecia ter assustado ele.

Eu me estiquei para ver na escuridão mais o mar parecia calmo e misterioso, iluminada apenas pela luz da lua pálida. Eu podia ver algo se contorcendo na beira do cais.

"O que é isso?" perguntei ao meu amigo.

"Eu não sei",ele me respondeu.

Na primeira, ele apenas olhou para um tronco flutuando na água, mas à medida que observava, ele via uma coisa se rastejando para fora do mar. Essa estranha criatura lentamente fez o seu caminho até a terra, se retorcendo e deslizando como uma cobra, mas não havia nenhum som. A coisa parecia uma massa de fumaça preta, girando em torno e moldando-se na forma de um homem enorme.

 O cheiro de peixe tornou-se tão ruim que era nauseante. A figura negra atravessou a rua e atingiu a primeira casa em frente ao estacionamento, a coisa era quase tão alta como a própria casa e tinha a forma de um ser humano deformado com longo braços e pernas finas.

Ele olhou pela janela procurando algo. Em seguida, ele foi até a cesta pendurada na porta da frente e começou a devorar tudo dentro.

Olhei para o meu amigo e vi que ele estava sentado no banco de trás, tremendo como uma folha. Eu estava tão assustada que eu não podia mover um músculo. Todo o meu corpo estava rígido e meu coração batia tão rápido que eu estava com medo que ele saísse para fora do meu peito.

O mau cheiro repugnante de peixes mortos pendurado no ar como uma névoa espessa. Era quase insuportável. A figura  se rastejava de casa em casa, olhando as janelas e pegando as coisas dentro das cestas.

"liga o carro ", disse meu amigo em voz trêmula.

Assim que eu virei a chave na ignição e o motor começou, a figura negra virou-se devagar e olhou diretamente para nós. Então, a coisa começou a se mover em nossa direção. Eu pisei fundo no acelerador e fumos para fora do estacionamento.

O cão começou a latir como um louco no banco de trás. Meu amigo estava gritando para mim. Eu não ousei olhar para trás. Eu apenas dirigi o mais rápido que eu  pude até fora da aldeia e no caminho para a próxima cidade.

Quando fiquei sem combustível, peguei a lata de gasolina, rapidamente enchi o tanque e apenas continuei. Pela manhã, estávamos exaustos, mas tínhamos deixado a aldeia e seus estranhos habitantes.

Quando chegamos em casa, alguns dias depois, eu disse aos meus pais sobre a experiência assustadora. Minha mãe disse que ela lembra vagamente de algumas lendas que tinha ouvido quando ela era uma jovem de uma pequena vila de pescadores na costa.

Ela disse que a vila foi amaldiçoada e foi atormentada  por algum tipo de criatura sobrenatural ou demônio. No mesmo dia, a cada ano algo subiria para fora do mar e atacaria aos moradores para devorar-los. Para se protegerem, eles trancam as portas à noite e deixam oferendas fora de suas casas para afastar a criatura.

Autor: SKY tales. 30 de outubro de 2016.






This post first appeared on Mega Contos, please read the originial post: here

Share the post

O cheiro de peixe morto

×

Subscribe to Mega Contos

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×