Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

WATCHMEN

                                     
Já que estou no clima de Watchmen nesta semana ,(como não ficar com a FX e a Fox passando esse grande graphic novel o tempo inteiro, e ainda mais, contemplando o famoso ''Recanto do Guerreiro'' está a edição definitiva da Hq que mudou o percurso dos quadrinhos.) a mais nova postagem do Blog Vader será apenas de Watchmen!

Quem Vigia Os Vigilantes?
Como forma de protesto os cidadães de Nova York pincham as paredes da cidade perguntando: ''Quem Vigia os Vigilantes?''. Esse negócio de ''crise'' que fica a tona em Watchmen é um dos pontos mais fortes na história de Alan Moore, tanto das Hqs até o filme.Cara, eu acho Alan Moore muito corajoso por criar uma grande mitologia que podemos dizer que começou no final, com a lei Kenee já em prática e nada de super heróis, e falando mais sobre o final no começo: o que eu quero dizer é que, tipo, quando Rorschach apareceu pela primeira vez, acho que eu não fui o único que ficou pensado: ''Tah, por que esse cara é tão ''fodão''? Mas ai a história volta pro passado, volta pro presente, concluindo ...Eu acho isso fantástico.    Bom, quem gostaria de ver mais uma história com uma cidade feliz, em tempos felizes? Se você é esse tipo de pessoa, não veja Watchmen, por que além do clima ser tenso e mostrar as podreiras de uma cidade em tempos ruins, a obra-prima é composta por uma quantidade respeitável de sangue, mais ainda nas cenas e lembranças de Roschach.

 O Final no Começo:
Novamente falando, aposto que pelo menos mais alguém sentiu pena de Edward Blake nas primeira cenas e folhas de Watchmen. Por que matar um velho coitado que só esta assistindo Tv?
Mas voltando ao ponto forte da obra prima: Cara, mais para frente em Watchmen, mostrou tanta merda que o Comediante fez na vida, que eu dei graças a deus que o cara ta morto; matou a vietcongue, tentou estuprar a antiga Espectral, e além de tudo não dava a mínima a ninguém. Mas temos que concordar que o herói polêmico é um dos mais marcantes na história.

 O Funeral:
Sem dúvida alguma, o funeral de Edward Blake ( Comediante) é uma das partes mais fodas de Watchmen. E também a hora que o mistério entrou na trama. No enterro do herói além de voltar ao passado várias vezes (ponto forte), mostra também que todos tem motivos para matar Edward Blake, ou pelo menos uma vez sentiram raiva do Comediante.
O filme é claro ganha novamente por botar uma música bacana que entrou no clima triste de Nova York, e como não da para fazer isso com um papel e um lápis.
Com o tempo chuvoso, morria ali uma das maiores lendas dos Homens-Minutos, morria ali um dos mais velhos heróis que estavam na ativá, morria ali Edward Morgan Blacke, morria ali um Comediante, e alguém sabe por que, alguém sabe.
 Mudanças na História:
Além de Watchmen se passar na Guerra Fria e os EUA ter conseguido ir a lua apenas por causa do ''super homem americano'', até a guerra do Vietnã sofreu mudanças. Pra começar o Estados Unidos saiu vitorioso, graças ao Dr. Manhattan. Viu isso? Mais um ponto forte dessa história.
Digamos que se Alan Morre escreve que o Estados Unidos venceu a guerra apenas por causa de algo que não tenha nada a ver com a história de Watchmen, quem iria gostar disso? Mas o ''mago das histórias'' conseguiu inventar mais uma questão para mostrar como Jon virou uma arma dos EUA.


Os Personagens:

Rorschach- O CARA.
Rorschach sendo um se não o mais adorado dos fãs de Watchmen, é o único herói (anti-herói) que ainda continua na ativá depois da criação da lei Kenee. Graças a ele e seu diário, Watchmen não para por um momento de ser bom e viciante. O que me diz então sua ida a prisão? Quem não se emocionou com seus testes de Rorschach? E ver a mudança de humor do doutor a cada dia que estudava Rorschach não tem preço. Concluindo isso podemos afirmar que Rorschach é o cara.

 Comediante- O Filho da Mãe.
Como já disse antes tudo que Edward Morgan Blake fez na sua vida, faz dele um filho da mãe. Além de ser meu segundo personagem favorito de Watchmen, gosto muito de tudo que ele fez na história, e gosto mais ainda dele ter sido morto, e é claro que ele era o cara certo para isso, quem iria se interessar se fosse o Coruja? Apesar de ser um merda visto pela sociedade, Comediante mostra seus sentimentos ao chorar na cama de Moloch, o que eu achei legal, por causa de aumentar mais ainda o mistério: o que o Comediante descobriu que o deixou com tanto medo?

 Jon ( Dr. Manhattan)- A Bomba Nuclear
Como eu sofri lendo a história de Jon. Embora seja bem elaborada é muito exaustiva, além do mais para aquele que primeiro viu o filme ao invés de ler os quadrinhos é pior ainda. Pela minha contagem o Dr. Manhattan disse umas cinco vezes que a fota caiu de sua mão em Marte. E umas cinquenta vezes que um corpo morto e um vivo contém o mesmo número de partículas. Embora ter escrito tudo isso a respeito dele, sempre gostei do personagem por ser considerado o Super Homem Americano. E mais, gostei até um pouco de ver como Ozymandias mexeu com seus sentimentos.

Veidt ( Ozymandias)- O Crânio
'' E lá vai estar o grande Ozy, o mais esperto das cinzas''
Acho que todo mundo já sabe disso, mas no multiverso Watchmen, Ozymandias é o homem mais esperto de todos.
O que eu mais achava estranho em ''Ozy'' era suas poucas aparições, o que dava mais indícios de ser o matador de mascarados, mesmo descobrindo antes do final, não sabia o quão bom era a razão de todas aquelas mortes, que realmente me surpreendeu. Terceiro melhor personagem para mim em Watchmen, ocupou o lugar do mendigo comprador de jornal depois de uma descoberta.

  Dan Dreiberg (Coruja)- O Batman


Como o grande Roscharch disse: '' Um fracassado lamuriando-se no porão''. Coruja sim é o personagem mais fracassado de Watchmen, além de não fazer nada e ser o certinho do grupo, não tem poderes, sim Rorschach também não, mas esse por sua vez sai na mão com quinze caras ao mesmo tempo.
Não que eu não goste do Coruja, e eu também acho ele um personagem necessário na história, mas além de ter tomado um pau pelo Veidt, não tomou nenhuma atitude quanto a morte de Rorschach, apenas deu uns socos no Ozy, o que por mim foi desnecessário.


Laurie Juspeczyk (Espectral)-
Essa além de ser a personagem que menos gostei (ela e a prostituta da mãe dela), é a que menos tenho a falar.
Gostei até dela ter tomado mais atitude do que o Coruja, em dar-lhe um tiro no homem mais espeto do mundo, não gostei de ler e ver seus relacionamentos com Jon (Hahaha), mas como disse acima, Espectral é uma personagem necessária, por dois motivos: para dar mais motivos para Jon ir a Marte e fugir da Terra, e para deixar Rorschach mais ''Fóda'' ainda. Bom, acho que essas são as poucos palavras que tenho a falar sobre essa heroína.



Tudo isso que demorou para ser feito, tudo que tive que lembrar, tudo que escrevi, só me fez me lembrar de uma Piada:

Um homem vai ao médico e fala que está deprimido. Diz que a vida parece dura e cruel. Ele se sente só, num mundo ameaçador onde o futuro é vago e incerto. O doutor diz..."O tratamento é simples. O grande palhaço Pagliacci está na cidade esta noite. Vá vê-lo. Levantará seu astral. O homem começa a chorar e fala: "Mas doutor...eu sou o palhaço Pagliacci".
Grande piada, todo mundo ri.




This post first appeared on Blog Vader, please read the originial post: here

Share the post

WATCHMEN

×

Subscribe to Blog Vader

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×