Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Importa manter a fidelidade ao espírito inicial da Obra

Nova direção da Obra

Sofia Inês, a nova presidente da Obra

Eduardo Arvins no momento da despedida


Ascensão Ramos intervém em nome da direção


D. António Moiteiro pede fidelidade ao carisma da Obra


Presidente da CMI  recorda as fundadoras
Depois de evocar as fundadoras da Obra da Providência (OP), Maria da Luz Rocha e Rosa Bela Vieira, que considerou “pessoas de fé”, o Bispo de Aveiro, D. António Moiteiro, lembrou, na tomada de posse dos novos corpos sociais daquela instituição, criada em 1953, que importa manter a “fidelidade ao carisma inicial, que é a ajuda aos que mais precisam, descobrindo caminhos novos”. Contudo, os desafios do nosso tempo exigem respostas diferentes, sendo certo que, “se a Direção fizer o melhor que puder, Deus fará o resto”, sublinhou o prelado aveirense. E acrescentou que, na eventualidade de faltarem os apoios estatais, “teremos de reinventar a caridade cristã, que essa não pode acabar”.
Os dirigentes tomaram posse no passado dia 3 de Janeiro, na Igreja Matriz, depois da Eucaristia das 19 horas, a que presidiu o nosso Bispo. O prior da Gafanha da Nazaré, Pe. César Fernandes, que concelebrou com D. António Moiteiro, integra a Direção empossada.
O prelado aveirense frisou que temos, presentemente, desafios grandes porque estamos a caminhar para “uma sociedade bastante egoísta, utilitarista e indiferente ao religioso”, como o provam os dados do recenseamento à prática dominical. Por isso — acrescentou — “é necessário estarmos atentos aos sinais dos tempos que nos vão sendo dados à luz da fé, levando-nos a encetar caminhos que respondam ao que Deus espera de nós”.
D. António recordou que a OP, desde a  sua fundação, regista uma continuidade que é conhecida, mas urge ter em conta que “a continuidade de hoje é muito diferente da que teve no início; amanhã poderá ser diferente do que é hoje; é preciso descobrir o que Deus quer hoje”.
A Direção cessante, com 14 anos de dedicação à OP, pela voz do seu Presidente, Eduardo Arvins, afirmou que aceitou os desafios vividos em comunidade, com tranquilidade, sentindo que a “Divina Providência esteve sempre presente, sobretudo nos momentos de mais angústia e incerteza”. Agradeceu à esposa e aos membros dos órgãos sociais os apoios que prestaram durante o mandato que agora termina, sublinhando que a Direção cessante investiu 100 mil euros na instituição. Às empregadas, autoridades autárquicas, amigos e demais colaboradores da OP testemunhou a sua gratidão pelos contributos concedidos, sem os quais não seria possível garantir a qualidade dos serviços prestados às famílias. E terminou com uma recomendação recebida da Dona Luz: “Coloquem mais amor em tudo o que fazem e tudo será mais fácil”.
Para Fernando Caçoilo, presidente da Câmara de Ílhavo, é digno de louvor o trabalho desenvolvido pela OP, referindo que as fundadoras, “duas pessoas maravilhosas”, tiveram “uma visão brutal daquilo que a sociedade na altura precisava”. E recordou como foram “tão criticadas quando deram a mão a quem precisava”.
O autarca referiu que são instituições como esta que, “em conjunto com as autarquias, substituem, e de que maneira, o Estado e a Administração Central”, olhando para os mais necessitados da nossa sociedade.
Em nome dos novos dirigentes, Ascensão Ramos, secretária da Direção empossada e filha da fundadora Maria da Luz, prometeu que  serão desenvolvidos  trabalho em equipa,  em função do espírito da Obra,  frisando que “não é uma direção só no feminino”, porque o Pe. César Fernandes faz parte da referida direção. E relembrou que todos estão empenhados em “dar respostas certas para os problemas que forem surgindo”.

Fernando Martins


OBRA DA PROVIDÊNCIA 

Órgãos diretivos 
para o próximo quadriénio

Direção

Sofia Inês Caçoilo Querido (Presidente)
Maria da Ascensão Rocha Bola Ramos (Secretária)
Maria Isabel Lopes Ferreira Simões (Tesoureira)
Anabela de Jesus Pinhal Gomes (Vogal)
Padre César Fernandes (Assistente Eclesiástico)

Conselho Fiscal

Francisco António da Silva Caseiro (Presidente)
Custódia Caçoilo Rocha Bola (Secretária)
Manuel Maria Nunes Sardo (Vogal)





This post first appeared on Pela Positiva, please read the originial post: here

Share the post

Importa manter a fidelidade ao espírito inicial da Obra

×

Subscribe to Pela Positiva

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×