Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

REGRESSO AO PASSADO - PAÇO DE SINTRA



1ª Parte
 
Subindo a escadaria vê-se uma fonte da Renascença e, transpostos os arcos ogivais, toma-se o bilhete para a visita. Deste átrio, com a sua série de formosas janelas, sobe-se, por dois lanços de escadas, o segundo em espiral, ao interior (um guarda acompanha os visitantes):

Entra-se na Sala dos Archeiros, ornamentada por dois belos panos de Aubusson, contadores, quadros e uma mesa de mosaico florentino; daí se passa à Cozinha, que tem de notável ser todo o tecto formado por duas enormes chaminés cónicas, que de fora se avistam de muito longe.

Sobe-se depois à curiosa Sala dos Mouros, com as paredes forradas de azulejos árabes e uma fonte de mármore no meio; e dela se passa à Capela, onde são dignos de nota o tecto, o chão da capela-mor e os restos de um fresco. À direita era a tribuna real.

Daí vai-se à sala onde, numa vitrina, está um rico pagode de marfim, presente do imperador da China a D. Carlota Joaquina; e subindo16 degraus à direita, ao cubículo de onde ouvia missa o infeliz D. Afonso VI, que aí morreu em 12 de Setembro de 1683, durante um desses ofícios. Do outro lado é o quarto onde ele esteve 8 anos prisioneiro, depois de abdicar forçadamente à coroa para seu irmão D. Pedro II, que não só lhe arrancou o ceptro, como conseguiu também anular-lhe o casamento e matrimoniar-se com a rainha Maria Francisca Isabel de Sabóia. O rei deposto tanto passeou a sua tristeza nesse quarto que gastou os tijolos do pavimento, como ainda hoje se vê. Era passeando que o infeliz olhava continuamente a montanha, onde o conde de Castelo-Melhor, seu primeiro ministro e devotado amigo, duma casa na vertente da serra (hoje Quinta do Saldanha) lhe fazia sinais, para lhe incutir esperança numa revolta que o reporia no trono. Assim reza a tradição.

(Continua)





This post first appeared on Zé Povinho, please read the originial post: here

Share the post

REGRESSO AO PASSADO - PAÇO DE SINTRA

×

Subscribe to Zé Povinho

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×