Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

O Destino da Borboleta

Existia, próximo a uma pequena cidade, uma casinha bem simples, no alto da serra, onde morava um velho sábio, contador de histórias, uma pessoa querida e respeitada por todos que viviam naquela região.

Certo dia, um grupo de jovens travessos, sonhadores e com energia transbordando, tiveram uma brilhante ideia:
– Hoje, nós vamos desbancar aquele velho! Vamos mostrar para ele que ele é capaz de errar…

A gente pega uma Borboleta, coloca entre as mãos, vai até ele e pergunta o que é que temos nas mãos. Como ele é sábio, facilmente vai responder. Vamos perguntar, depois que ele acertar que é uma borboleta, se ela está viva ou morta. Se ele responder que está viva, a gente aperta a mão com força e mata a borboleta, em seguida, mostrando para ele que está morta; se responder que está morta, a gente abre a mão e ela sai voando. Dessa vez o sábio não vai saber a resposta!

E assim fizeram. Pegaram uma borboleta no campo florido e dirigiram-se, eufóricos, até a casa do velho sábio.

Aproximaram-se, todos contentes, e foram perguntando, já subestimando a capacidade do velho homem.

– O que é que temos aqui entre as mãos?

Ele olhou… olhou…, observou bastante e respondeu:

– Uma borboleta.

– Muito bem! Acertou. Agora, diga pra nós se esta borboleta está viva ou morta?

O sábio olhou serena e fixamente em seus olhos e respondeu:
– Meus filhos: O destino dessa borboleta está nas suas mãos.

Jesus foi confrontado diversas vezes em público pelos religiosos, aqueles que se julgavam extremamente sábios e poderosos, queriam ver o mestre “tropeçar”.

Então, retirando-se os fariseus, consultaram entre si como o surpreenderiam nalguma palavra; E enviaram-lhe os seus discípulos, com os herodianos, dizendo: Mestre, bem sabemos que és verdadeiro, e ensinas o caminho de Deus segundo a verdade, e de ninguém se te dá, porque não olhas a aparência dos homens. Mateus 22:15,16

Observe a astúcia e malícia desses homens, antes de lançar a pergunta capciosa, carregam de elogio o Messias, para que diante do povo o questionamento tivesse a aparência de algo “legítimo”.

Dize-nos, pois, que te parece? É lícito pagar o tributo a César, ou não? Jesus, porém, conhecendo a sua malícia, disse: Por que me experimentais, hipócritas? Mateus 22:17,18

O Mestre trata de expor a maldade do coração deles, pois sabendo da sua má intenção isso os transformava em hipócritas, pois elogiavam, porém com a verdadeira intenção de prejudicar a Cristo.

Mostrai-me a moeda do tributo. E eles lhe apresentaram um dinheiro. E ele diz-lhes: De quem é esta efígie e esta inscrição? Dizem-lhe eles: De César. Então ele lhes disse: Dai pois a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus. E eles, ouvindo isto, maravilharam-se, e, deixando-o, se retiraram. Mateus 22:19-22

Jesus trata de separar o que é do homem e o que é de Deus, sua resposta foi tão satisfatória que aqueles que ele tinha chamado de hipócritas, agora maravilharam-se diante do Senhor.

This site is using SEO Baclinks plugin created by InfoMotru.ro and Locco.Ro

O post O Destino da Borboleta apareceu primeiro em Portal da Teologia.



This post first appeared on Portal Da Teologia, please read the originial post: here

Share the post

O Destino da Borboleta

×

Subscribe to Portal Da Teologia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×