Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

A Triunidade de Deus

A doutrina da Trindade é difícil e desconcertante para nós. Às vezes, pensa-se que o cristianismo ensina a noção absurda de que 1 + 1 + 1 = 1. Essa é claramente uma falsa equação. O termo Trindade descreve uma relação não de três deuses, mas de um Deus que é três pessoas.

Trindade não significa tríteísmo, isto é, que existem três seres que juntos são Deus. A palavra Trindade é usada em um esforço para definir a plenitude da Divindade em termos de Sua unidade e diversidade.

A formulação histórica da Trindade é que Deus é um em essência e três em pessoa. Embora a fórmula seja misteriosa e até mesmo paradoxal, ela não é de modo algum contraditória. A unidade da Divindade é afirmada em termos de essência ou de ser, enquanto a diversidade da Divindade é expressa em termos de pessoa.

Embora o termo Trindade não seja encontrado na Bíblia, o conceito está claramente lá. Por um lado, a Bíblia afirma firmemente a unidade de Deus (Deuteronômio 6:4). Por outro lado, a Bíblia afirma claramente a deidade completa das três pessoas da Trindade: o Pai, Filho e Espírito Santo.

A igreja rejeitou as heresias do modalismo e do triteísmo. O Modalismo nega a distinção de pessoas dentro da Divindade, alegando que Pai, Filho e Espírito Santo são apenas maneiras pelas quais Deus se expressa. Triteísmo, por outro lado, falsamente declara que existem três seres que juntos constituem Deus.

O termo pessoa não significa uma distinção em essência, mas uma subsistência diferente na Divindade. Uma subsistência na Divindade é uma diferença real, mas não uma diferença essencial no sentido de uma diferença de ser. Cada pessoa subsiste ou existe “sob” a essência pura da divindade.

A subsistência é uma diferença dentro do âmbito do ser, não um ser ou essência separados. Todas as pessoas na Divindade têm todos os atributos da divindade.

Há também uma distinção no trabalho realizado por cada membro da Trindade. A obra da salvação é, em certo sentido, comum às três pessoas da Trindade. No entanto, no modo de atividade, existem operações diferentes assumidas pelo Pai, o Filho e o Espírito Santo. O Pai inicia a criação e a redenção; O Filho redime a criação; E o Espírito Santo regenera e santifica, aplicando a redenção aos crentes.

A Trindade não se refere a partes de Deus nem mesmo a papéis. As analogias humanas, como um homem que é pai, filho e marido, não captam o mistério da natureza de Deus.

A doutrina da Trindade não explica completamente o caráter misterioso de Deus. Em vez disso, define os limites fora dos quais não devemos pisar. Ela define os limites da nossa reflexão finita. Exige que sejamos fiéis à revelação bíblica de que em um sentido Deus é um e em um sentido diferente, Ele é três.

– A doutrina da Trindade afirma a triunidade de Deus.
– A doutrina da Trindade não é uma contradição: Deus é um em essência e três em pessoa.
– A Bíblia afirma tanto a unicidade de Deus quanto a divindade de Pai, Filho e Espírito Santo.
– A Trindade se distingue pela obra assumida pelo Pai, Filho e Espírito Santo.
– A doutrina da Trindade estabelece os limites da especulação humana sobre a natureza de Deus.a

This site is using SEO Baclinks plugin created by InfoMotru.ro and Locco.Ro

O post A Triunidade de Deus apareceu primeiro em Portal da Teologia.



This post first appeared on Portal Da Teologia, please read the originial post: here

Share the post

A Triunidade de Deus

×

Subscribe to Portal Da Teologia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×