Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

2 Pedro – A Bíblia Livro Por Livro

■ Conteúdo: um “discurso de despedida” enviado em forma de carta, exortando ao crescimento e à perseverança dos cristãos no contexto de alguns Falsos Mestres que tanto negam a segunda vinda de Cristo como vivem descaradamente no pecado

■ Autor: o apóstolo Pedro, embora tanto a igreja primitiva como a maioria dos estudiosos do Novo Testamento tenha questionado isso; talvez um discípulo que escreveu uma espécie de “testamento de Pedro” para a igreja

■ Receptores: um grupo de cristãos desconhecido, mas específico

■ Ocasião: o desejo de firmar os leitores na fé e na vida santa e piedosa, e ao mesmo tempo de adverti-los quanto aos falsos Mestres e seu modo de vida

■ Ênfases: interesse em que o povo de Deus cresça em santidade e a demonstre em sua vida; o julgamento inevitável Dos Falsos Mestres devido à conduta pecaminosa deles; a certeza da vinda do Senhor, apesar da zombaria dos falsos mestres

VISÁO GERAL DE 2PEDRO

A carta se divide em quatro partes, que se concentram na vida piedosa

à luz da certeza da vinda do Senhor, contra o pano de fundo daqueles

que a negam, com os juízos que acompanham essa negação, e que assim vivem como pagãos. A parte 1 (1.3-11) é uma exortação ao crescimento na santidade, desse modo confirmando seu “chamado e eleição” (v. 10), para que lhes seja “concedida a entrada no reino eterno do nosso Senhor” (v. 11).

A parte 2 (1.12-21) é o testamento de Pedro sobre “a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo” (v. 16), um evento que tanto a transfiguração (v. 16-18), que Pedro testemunhou, quanto a palavra fidedigna da profecia (v. 19-21) sustentam.

Tudo isso está situado (na parte 3) no contexto da ganância e li-cenciosidade dos falsos mestres, cuja condenação é inevitável (2.1-22). O principal aspecto dessa seção é reafirmar a certeza do julgamento divino sobre aqueles que rejeitam a Deus ao rejeitarem a conduta santa; vários exemplos do Antigo Testamento são apresentados como ilustração nesse sentido. Você pode reler Judas 4-18 junto com essa passagem, já que ela apresenta tópicos semelhantes e usa alguns dos mesmos exemplos do Antigo Testamento e da literatura apocalíptica judaica. Esses mestres “promete[m] liberdade”, mas são eles próprios “escravos da corrupção” (2Pe 2.19); mestres que, finalmente, estariam em melhor situação se nunca tivessem seguido a Cristo, em vez de tê-lo seguido para depois rejeitá-lo (v. 20-22). (

O falso ensino em si é exposto e atacado em 3.1-18 (parte 4). Contra aqueles que negam a segunda vinda (v. 3,4) está a certeza da palavra de Deus, e desse modo a certeza do juízo vindouro, e uma visão bíblica tanto do “tempo” como da paciência de Deus (v. 5-10); a conclusão exorta à santidade, em óbvio contraste com a negligência dos falsos mestres (v. 11-18).

ORIENTAÇÕES PARA A LEITURA DE 2PEDRO

Observe os dois temas (entrelaçados) que conduzem 2Pedro do início ao fim: (1) os falsos mestres como tais e (2) sua negação da segunda vinda de Cristo. Você perceberá que a descrição deles no capítulo 2 é especialmente vivida. Além de sua imoralidade (licenciosidade, imoralidade sexual, repúdio à autoridade), observe que eles são especialmente caracterizados pela ganância (2.3,14,15) e pela exploração

dos ingênuos e instáveis (2.3,14,18,19). E as imagens paralelas de sua rejeição de Cristo são especialmente vividas — o cão voltando ao próprio vômito, e a porca lavada tornando a chafurdar na lama (v. 22). Observe também como aqueles do outro lado, que aguardam avidamente a vinda de nosso Senhor, são exortados a uma vida “em santidade e piedade” (3.11,12).

Com respeito à certeza da vinda de Cristo, que incluirá o julgamento inevitável sobre aqueles que o rejeitaram pela maneira como vivem, preste atenção nas ênfases na palavra segura da profecia, tanto a do Antigo Testamento quanto a apostólica. Esse é o ponto central de 1.16-18 e 1.19-21, em que a própria transfiguração de Cristo era um prenúncio do futuro, e a verdadeira profecia é completamente fidedigna. A vinda dos “falsos profetas” também é profetizada (2.1), enquanto a exortação final (cap. 3) começa lembrando os leitores mais uma vez da palavra segura dos “santos profetas” e dos “apóstolos”, com ênfase na natureza fidedigna da palavra de Deus — a mesma palavra que trouxe o mundo criado à existência o está preservando para o dia do juízo.

UMA CAMINHADA POR 2PEDRO

□ 1.1,2 Saudação

A saudação enfatiza tanto a “justiça” que vem de Deus como o “conhecimento” de Deus e de Jesus nosso Senhor. Tenha em mente durante a leitura que essas ênfases estão ligadas e prenunciam grande parte do que se segue.

□ 1.3-11 Apresentação dos temas: a vida piedosa e o

reino eterno

Enquanto você lê essa seção, observe como ela apresenta as questões principais: (1) o poder de Deus está disponível com respeito a tudo de que precisamos para a “piedade” (v. 3,4); (2) o crescimento na piedade precisa ser intencional (v. 5-7); (3) sem essas características da piedade não se pode ser um cristão eficaz (v. 8,9); (4) e assim, os leitores são exortados desta maneira: “esforçai-vos cada vez mais por firmar vosso chamado e eleição” (v. 10), tendo em vista a entrada no reino eterno (v. 11).

□ 1.12-21 O último testamento de Pedro

Observe agora como o testamento de Pedro (v. 12-15) leva a uma afirmação da vinda de Jesus, que é garantida em primeiro lugar pela transfiguração, que Pedro testemunhou (v. 16-18), e em segundo lugar pela palavra fidedigna da profecia, que tem sua origem não na vontade humana, mas em Deus, através do Espírito Santo (v. 19-21).

□ 2.1-22 A acusação aos falsos mestres

Após a ênfase na fidedignidade dos profetas, chegamos à palavra profética de Pedro sobre a vinda dos falsos mestres, cujos propósitos perversos e condenação final são afirmados no começo (v. 1-3). O que se segue é tão repleto de linguagem e imagens impressionantes que é preciso ler a passagem com atenção para entender a sua “lógica”. Em primeiro lugar, o autor faz um contraste entre o julgamento dos falsos mestres e o resgate dos justos, usando exemplos do Antigo Testamento (v. 4-9) e concluindo (v. 10a) com as duas razões específicas para a condenação deles, a saber, os fatos de viverem para “a carne” (“andam em desejos impuros”) e de desprezarem a autoridade.

Essas razões, então, são elaboradas por meio de uma série de imagens (v. 10b-18a) que termina condenando os falsos mestres porque eles também levam os outros à destruição (v. 18b,19). Finalmente (v. 20-22), eles são condenados por terem voltado as costas a Cristo e retornado às “corrupções do mundo”.

□ 3.1-10 A natureza do falso ensino: negação da

vinda do Senhor

Nessa última sessão vemos a essência da questão toda. Ela começa, você observará, com mais uma referência à profecia, recordando agora tanto as predições dos profetas do Antigo Testamento como as predi-ções apostólicas sobre esses falsos mestres (v. 1-4). A zombaria deles, baseada na ausência de julgamento no passado (nada mudou desde a Criação!), é respondida, primeiro, lembrando-se os leitores da certeza da palavra soberana de Deus (v. 5-7; observe que a Criação começa com água e termina com fogo) e, em segundo lugar, recorrendo-se à paciência de Deus (v. 8-10; observe como o v. 8 ecoa a palavra fidedigna de SI 90.4).

□ 3.11-18 Exortação e conclusão

As advertências precedentes contra os falsos ensinamentos são agora aplicadas à situação dos leitores na forma de advertência e exortação (v. 11-lSa); observe que depois do julgamento com fogo vem o novo céu e a nova terra profetizados por Isaías (Is 65.17). A isso se segue um apelo que trata da paciência e da salvação, semelhante a certas coisas de que Paulo falou (2Pe 3.15b,16), sugerindo que parte do falso ensino ocorreu devido a uma distorção do ensino de Paulo. A carta termina na mesma nota em que começa — uma advertência e uma exortação a que eles cresçam na graça.
Como o último testamento de Pedro, 2Pedro tem importância crítica para a história bíblica, declarando a certeza da vinda do Senhor e indicando, assim, o caminho para o livro final da história bíblica, a “revelação” (Apocalipse) que Jesus entregou a João.



This post first appeared on Portal Da Teologia, please read the originial post: here

Share the post

2 Pedro – A Bíblia Livro Por Livro

×

Subscribe to Portal Da Teologia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×