Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

2 Tessalonicenses – A Bíblia Livro Por Livro

■ Conteúdo: uma Carta em que o apóstolo continua a encorajar a congregação em face do sofrimento; é também uma carta de advertência contra ser confundido com respeito à vinda do Senhor, e de exortação a certos indivíduos a trabalhar com as próprias mãos em vez de abusar da generosidade alheia

■ Autor: o apóstolo Paulo, junto com seus companheiros de viagem, Silas e Timóteo

■ Data: 51 d.C. (provavelmente), logo depois de lTessalonicenses (embora alguns invertam a ordem dessas duas cartas)

■ Receptores: veja lTessalonicenses

■ Ocasião: Paulo recebeu informações de que certos indivíduos (provavelmente por meio de palavra profética) falaram em nome do apóstolo no sentido de que o dia do Senhor (= a vinda de Cristo) já teria ocorrido; além disso, que os ociosos problemáticos a que ele já havia se dirigido em lTessalonicenses ainda não corrigiram seus hábitos

■ Ênfases: a salvação certa dos cristãos tessalonicenses e o julgamento certo de seus perseguidores; o dia do Senhor ainda está por vir e será precedido pela “apostasia”; aqueles que são preguiçosos e causam transtornos devem trabalhar por seu próprio sustento

VISÃO GERAL DE 2TESSALONICENSES

Se você ler essa carta imediatamente após ITessalonicenses perceberá que, em geral, nela não há o sentimento afetuoso que caracteriza a primeira; e o material em 2Tessalonicenses 2.1-12 é simplesmente obscuro o suficiente, especialmente à luz de ITessalonicenses 4.13—5.11, para que você se pergunte o que está acontecendo. Mas é fácil perceber o que causou o tom dessa carta. Os dois assuntos principais de que ela trata (2Ts 2.1-12; 3.6-15) dão boas razões para Paulo estar perturbado — dadas as circunstâncias, o tom do apóstolo parece até contido. Seja como for, as outras seções da carta (a ação de graças e a prece em 1.3-12, e a prece e o pedido de oração em 2.16—3.5) estão repletas do mesmo tipo de afeto e preocupação que Paulo expressou na carta anterior.

Mas o que, afinal, está acontecendo? Em primeiro lugar, Paulo descobriu por meio de alguém que a igreja está sendo lançada em confusão (2.2) por uma declaração, feita em nome de Paulo, segundo a qual o dia do Senhor já chegou. Ambos os lados dessa questão são suficientes para perturbar Paulo — a própria falsidade dela e o fato de que ela está sendo promovida sob a sua autoridade. Visto que em 2.15 ele exorta os tessalonicenses a se firmarem no que ele próprio lhes havia ensinado — “oralmente” (quando estava presente com eles) ou por “carta” (ITessalonicenses) —, o problema em 2Tessalonicenses 2.2 provavelmente se origina de uma declaração profética que não havia sido devidamente examinada (v. lTs 5.19-22), alegadamente apoiando-se no nome de Paulo nessa questão.

Em segundo lugar, ele também tem razão em ficar zangado com os preguiçosos e os que causam transtorno, visto que ele já falou sobre esse tema em sua primeira carta (lTs 4.9-12; 5.14).

Juntos, esses elementos explicam tanto o tom ambivalente como o conteúdo específico da carta.

ORIENTAÇÕES PARA A LEITURA DE 2TESSALONICENSES

Para uma carta breve, 2Tessalonicenses apresenta um grau notável de momentos difíceis. Em primeiro lugar, embora Paulo espere que certos eventos ocorram antes da vinda de Cristo (como você verá em 2.1-12), a natureza específica desses eventos não é muito clara. A maior parte

de nossa dificuldade aqui vem do fato de que, em duas passagens cruciais (a identidade do “homem do pecado”, e aquilo que “o detém”), a carta alude a algo de que os tessalonicenses já haviam sido informados, e Paulo, portanto, não repete o que lhes tinha dito (2.5,6). Embora essas questões obviamente sejam de interesse para nós, leitores posteriores, provavelmente teremos de nos contentar em viver com o sentido geral das passagens, já que não contamos com as informações que Paulo lhes havia transmitido oralmente.

Em segundo lugar, muito se especulou — especulações muitas vezes apresentadas como se as razões fossem claras no texto — sobre por que os desocupados intrometidos continuavam não trabalhando. A razão mais comumente sugerida é que eles haviam parado de trabalhar porque esperavam que Jesus voltaria em breve. Mas isso não se coaduna muito bem com o falso ensino a que se alude em 2.2; o dia do Senhor, para clcs, /a chegou. O mais provável é que isso esteja ligado ao desprezo geral da aristocracia grega pelo trabalho manual. Não podemos ter certeza quanto ao porquê. A preocupação de Paulo, contudo — no que faremos bem em imitá-lo —, é inteiramente com o o quê, com a substância da questão: o que se vê tanto na exortação aos preguiçosos intrometidos, a que trabalhem, quanto na instrução à igreja, sobre como tratar esses indivíduos.

UMA CAMINHADA POR 2TESSALONICENSES □ 1.1-12 Saudação, ação de graças e oração

Observe várias coisas à medida que você lê a carta: (1) como a ação de graças (v. 3-10) encoraja os tessalonicenses em áreas que precisam de reforço; (2) que, como ocorre em ITessalonicenses, ela também logo se transforma em narrativa (v. 6-10) — sobre o julgamento certo daqueles que os estão perseguindo, enquanto termina com a nota sobre a própria salvação deles, que é certa — e (3) que a vinda de Cristo será de tal natureza que não terá como passar despercebida (v. 7b), contra os ensinos daqueles que afirmam que ela já ocorreu.

Observe como a oração (v. 11,12) em seguida retoma as questões gêmeas de fé e amor do versículo 3 (agora em associação com atos causados por bondade e fé).

□ 2.1-12 Corrigindo o ensino errôneo sobre

a vinda de Cristo

Paulo começa o corpo da carta (v. 1,2) exortando os cristãos tessaloni-censes a não se abalar pelo ensino errôneo (embora ele não esteja bem certo de sua fonte). Enquanto você lê a resposta de Paulo (v. 3-12), observe primeiro que ele os lembra (v. 5,6) da sua instrução anterior nessa questão no sentido de que certos eventos precisam preceder a vinda do Senhor. Em segundo lugar, observe como “o homem do pecado” mencionado no versículo 3 é a figura central de toda a narrativa. Uma grande rebelião acompanhará a sua aparição (v. 4), efetuada em parte por milagres satânicos que ludibriam aqueles que se recusam a acolher a verdade (v. 9-12); mas ele será destruído, no fim, pelo próprio Cristo quando ele vier (v. 8).

□ 2.13-17 Aplicação e oração

Paulo, em seguida, encoraja os cristãos tessalonicenses (v. 13.14), imediatamente contrastando-os — os que creram na verdade e receberam o Espírito — com os que são mencionados nos versículos 10-12. Então ele os exorta a continuarem firmes na sua instrução anterior (v. 15), orando tanto pelo encorajamento deles como pela contínua fidelidade deles à vida e ao ensino cristãos (v. 16,17).

□ 3.1-5 Pedido de oração

A amizade, na cultura da época, exigia a reciprocidade (v. “Orientações para a leitura de Filipenses”, p. 417); assim, tendo orado por eles em suas presentes circunstâncias, ele agora lhes pede para que orem por ele nas suas.

□ 3.6-15 Sobre os que são ociosos e

causam transtorno

Antes de ler essa seção, seria bom reler ITessalonienses 4.9-12. Ao retornar a essa questão, Paulo se vale do seu próprio exemplo para exortar os ociosos intrometidos a que trabalhem com as próprias mãos, para não sobrecarregarem ninguém (2Ts 3.6-13). Em seguida (v. 14,15), ele diz à igreja o que ela deve fazer: dissociar-se daqueles

que se recusam a obedecer, mas sempre pensando neles como irmãos e irmãs, não como inimigos.

□ 3.16-18 Questões finais

Depois de pronunciar a paz (v. 16), Paulo toma a pena para assinar a carta — garantindo assim sua autenticidade — (v. 17), antes da saudação de bênção final (v. 18).
Essa carta se encaixa na narrativa bíblica como parte da garantia de Deus a seu povo de que apenas Cristo detém a chave para o futuro, e que eles podem confiar nele para derrotar o inimigo de uma vez por todas no tempo apropriado; enquanto isso, o amor uns aos outros também significa não abusar da generosidade alheia.



This post first appeared on Portal Da Teologia, please read the originial post: here

Share the post

2 Tessalonicenses – A Bíblia Livro Por Livro

×

Subscribe to Portal Da Teologia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×