Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Crítica: “O Que te Faz Mais Forte”

Nesse último século, vários países se tornaram extremamente suscetíveis a ataques terroristas externos. E seja a motivação política, religiosa ou cultural, o resultado é sempre o mesmo: uma pequena cicatriz numa grande nação, mas uma ferida tremenda na vida Das Pessoas diretamente afetadas. Baseado em uma história real, O Que te Faz Mais Forte é sobre uma dessas pessoas e faz uma boa escolha ao deixar o atentado como pano de fundo para destacar as vidas que foram cruelmente afetadas por esse ato brutal.

Jeff Bauman era um americano normal, talvez um pouco relapso e preguiçoso, mas ainda sim trabalhador e bastante presente na vida de sua família. Até que tudo mudou quando ele resolveu surpreender uma ex-namorada na linha de chegada da Maratona de Boston de 2013. Ele foi gravemente ferido por uma das bombas caseiras e com as duas pernas amputadas, teve de reaprender a viver.

Por ter sobrevivido, Jeff se torna uma testemunha vital para encontrarem os dois irmãos responsáveis pelo ataque e logo se torna um herói nacional, papel esse que ele reluta a aceitar. Em sua cabeça não faz sentido ser considerado um herói, sendo que nada pôde fazer durante o atentado e a condição em que ele ficou o deixa ainda mais inseguro sobre si mesmo.

critica-que-te-faz-mais-forte-01

Jake Gyllenhaal faz um trabalho emocionante no papel de Jeff e transmite muito bem a tristeza, o desespero e principalmente o vazio que o personagem carrega nos momentos em que não tem forças para seguir em frente. Contrabalanceando esses sentimentos está Tatiana Maslany, interpretando a ex / atual / futura namorada, Erin Hurley, que apesar de se sentir responsável pelo que aconteceu é quem mais dá forças a Jeff durante todo o processo de aceitar tudo que aconteceu e voltar a ter uma vida normal.

Em muitas histórias desse tipo é normal se deixar levar pelo patriotismo e utilizar a tragédia apenas como pano de fundo para a propaganda revanchista, mas aqui, surpreendentemente, acontece o contrário. Ainda bem! Pois é de extremo mau gosto usar o infortúnio de uma pessoa para justificar mais guerras.

A relutância de Jeff a aceitar o fardo de herói vai se esvaecendo conforme ele vai entendendo o real motivo da admiração das pessoas. Não importa o que ele fez ou deixou de fazer, pois o simples fato dele ter sobrevivido e, principalmente, ter tido forças para seguir em frente é o que transmite a importante mensagem de que o medo nunca será capaz de destruir a força de vontade e a união das pessoas.

Crítica: O Que te Faz Mais Forte pôster

O Que te Faz Mais Forte (“Stronger”)

Roteiro: John Pollono (baseado no livro de Jeff Bauman)
Direção: David Gordon Green
Elenco: Jake Gyllenhaal, Tatiana Maslany, Miranda Richardson.
Gênero: Biografia, Drama
Duração: 1h59min

Estreia no Brasil: 8 de fevereiro de 2018

O post Crítica: “O Que te Faz Mais Forte” apareceu primeiro em Afronte.



This post first appeared on Afronte | Revista Digital, please read the originial post: here

Share the post

Crítica: “O Que te Faz Mais Forte”

×

Subscribe to Afronte | Revista Digital

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×