Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Uma Invenção de Natal


A Netflix não estava exagerando quando decidiu criar sua temporada de Natal com produções para todos os gostos. Uma Invenção de Natal é a opção que une musical e diversidade com uma atmosfera natalina clássica, com direito à crianças ouvindo uma história de um grande livro aos pés da árvore de natal.. 

Jeronicus Jangle (Forest Whitaker) era o maior inventor de brinquedos do mundo, mas teve suas invenções roubadas por alguém de confiança e com isso perdeu toda sua ânsia por criar. Recluso e ranzinza, vai ter sua alegria de viver resgatada pela neta Journey (Madalen Mills),  que herdou os talentos do avô e vai se envolver em uma grande aventura. 

O roteiro é bastante conhecido quando se trata de produções natalinas. Jeronicus é uma espécie de Scroodge, que vai ter o espírito natalino, ou melhor a capacidade de acreditar como um todo, ao conviver com alguém que ainda encara o mundo com olhos otimistas. Mas ao invés de refletir sobre presente, passado e futuro, a jornada aqui é para corrigir as coisas. Resultando em uma aventura divertida para os pequenos, mas algumas perguntas para os mais velhos.

Porquê Jeronicus nunca tentou reaver seu caderno de invenções? Porque não continuou vendendo as invenções que já tinha? A desistência do personagem parece fácil demais, no curto prólogo que a apresenta. Tão fácil quando a sugestão que Gustafson (Keegan-Michael Key) aceita de um brinquedo de roubar seu mestre. Talvez seja pensar demais em um filme que pretende apenas ser inspirador e divertido, mas não pude evitar.

Se o roteiro é previsível e simples de mais em alguns momentos, Uma Invenção de Natal compensa ao ousar em outros aspectos. À começar pela direção de arte, que cria um mundo natalino steampunk para crianças, rico em detalhes e referências. 

As músicas tem um ritmo mais moderno e forte do que o esperado em produções do gênero. Extremamente bem interpretadas pelo elenco, as canções são apresentadas em números musicais, complexos e estilosos. Embora algumas delas passem a sensação de interromperem a história para acontecer, ao invés de evoluir a trama. 

Entretanto, o ponto alto é o elenco. Não apenas por ser majoritariamente negro, mas por contar com nomes talentosos, que entregam o melhor para estes personagens de poucas camadas. A pequena Madalen Mills é carismática e consegue fazer frente a nomes como Forest Whitaker, Anika Noni Rose e Hugh Bonneville. 


Já Ricky Martin é uma surpresa à parte, ao entregar um excelente trabalho de voz e movimentos para Don Juan Diego, o boneco que se torna consciente, e causa toda a confusão. O personagem aliás é outro acerto do filme, o trabalho de efeitos especiais para trazê-lo à vida é impecável, conferindo realismo, carisma e personalidade ao toureiro matador e orgulhoso.  

Uma Invenção de Natal não é uma grande inovação no universo de produções natalinas. Mas ocupa um espaço vago há tempos, o da representatividade. Não arrisca no roteiro, mas ousa em outras áreas e acerta na maioria. Além de fazer bom uso do talentoso elenco que tem em mãos. É uma das melhores produções natalinas da Netflix, deve virar uma queridinha da molecada.  

Uma Invenção de Natal (Jingle Jangle: A Christmas Journey)
2020 - EUA - 122min
Aventura, Musical



This post first appeared on Ah! E Por Falar Nisso..., please read the originial post: here

Share the post

Uma Invenção de Natal

×

Subscribe to Ah! E Por Falar Nisso...

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×