Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Eu subi, caí e voei

Tags: subi mundo mesmo

Nunca achei que teria a sensação de ter o Mundo aos meus pés e, ao mesmo tempo, de perder o chão. Não importava o quanto gritasse e arregalasse os olhos, eu estava livre e ninguém me pegaria para me colocar de volta à terra. Quando pulei daquele pequeno avião, esqueci o enjoo que tomava conta do meu estômago e senti, pela primeira vez, o lado bom em cair. Eu Subi, caí e voei. 

Enquanto da janela a cidade ficava cada vez menor, o medo e o mal-estar cresciam. Até o avião sair do chão, eu não fazia ideia de onde estava me metendo. Só queria sentir que havia cumprido uma meta a mais. Mas, quando gritei "ai, meu Deus" e o instrutor respondeu "é aqui que ele tá mesmo", me toquei de que iria descer mais de 3 mil metros de altura.

Cai de costas e senti o calor do sol como se ele brilhasse só para mim. Durante os 40 segundos de queda, era como se eu fosse o próprio Ícaro. Se alguma lágrima de emoção caiu, foi seca pelo vento sem que eu percebesse. Perdi a força das pernas e das mãos, quis vomitar o salgado de quatro queijos, mas repus todas as energias que faltavam. E, olha, eram muitas.

Não me vi como dona do mundo, mas, lá de cima, pareceu possível abraçá-lo. Voar pendurada por um paraquedas foi o melhor desespero que já vivi. 


This post first appeared on Peregrina De Papel, please read the originial post: here

Share the post

Eu subi, caí e voei

×

Subscribe to Peregrina De Papel

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×